O Presente

crianças com um Akita
Maravilhosa imagem duas crianças japonesas com um Akita.

A Segunda Guerra Mundial findou em 15 de Agosto de 1945 e o povo Japonês foi obrigado à passar por um período de dificuldades sem precedentes. Odate não foi exceção e a criação de Akitas conflitando com a falta de alimento estava além da compreensão.

O Senhor Kyono da Prefeitura da Akita do Sul listou os nomes dos Akitas que sobreviveram à guerra. Estes foram: Ichinoseki Goma-Go, Shintora-Go, Daini Terunishiki-Go, Hachiman-Go, Datenohana-Go, Arawashi-Go e Daini Matsumine-Go, todos provenientes da linhagem Ichinoseki; Raiden-Go, Dewawaka-Go, Taishuu-Go, Tatemitsu-go e Shin-Mutsu-Go, da linhagem Dewa: e outros incluíndo Etsumaru-Go, Akaishime-Go, Futatsui Goma-Go, Fujinohana-Go, Ichimaru-Go e Genzou Shiro-Go. O processo de Odate, a qual se considerava a casa original do Akita, foi rapidamente silenciado. Como anteriormente era realizado, em Novembro de 1947, a décima-primeira e primeira exibição pós-guerra foi realizada. Esta foi mais uma mostra de cães do que propriamente uma competição. Sendo o primeiro evento após a guerra, houveram muitos visitantes incluindo membros das Forças Ocupacionais. Eles referiam-se aos Akitas como “Akita Dogs” e eram tão populares que alguns dos visitantes estrangeiros adquiriram alguns. Diz-se que isto contribuiu para a revitalização dos Akitas na região.

Em Abril de 1948, a décima-Segunda exibição foi realizada com mais de 60 cães participando. Iniciando com este “show”, o comitê educacional da cidade de Odate apresentou o prêmio “Yuuryoukensho” (Marca de Excelência). Os primeiros três vencedores foram Shintora-Go, Oohikari-Go e Takeshi-Go. Takeshi-Go estava com sete anos de idade na época. Outros cães exibidos, tais como Tamazakura-Go, Shirobotan-Go, Furuhime-Go, Tomoe-Go e Koufuu-go, nasceram durante a guerra. De acordo com as informações contidas no catálogo da exibição, Shintora-Go nasceu após a guerra. A décima-terceira exibição foi realizada em 3 de Maio de 1949 com 82 cães participando. Alguns cães incluindo Ichinoseki Goma-Go não competiram, estavam lá somente para exibição. Este ano também viu-se a publicação do primeiro exemplar da “Akita-Inú”, a revista da AKIHO.

Nesta época exibições eram realizadas todos os anos e muitos cães importantes para a história do Akita foram apresentados. Os nascidos em 1948 foram Goromaru-Go, conhecido como o “Sr. Nostalgia”, seus irmãos Jiromaru-Go, Kongo-Go, Torafusa-Go e Long-Go. Em 1949 nasceram Senzan-Go, Seikou-Go, Touhoku-Go, Araiwa-Go, Tsukasa-Go, Tetsu-Go, Houbun-Go, Datenoryuu-Go, etc. 1950 viu o nascimento de Tamagumo-Go e seu irmão Sachinishiki-Go, tão bem como Kinchou-Go, Shinsarashina-go e Tanihibiki-Go, entre outros. Deste modo Odate possuía padreadores e matrizes em abundância, pais e mães de cães conhecidos, produzindo muitas ninhadas. Como a quantidade crescia, a qualidade entrou em discussão. Isto foi necessário para a análise criteriosa da qualidade nos novos anos, e somente assim encontrou-se um meio de analisar a pureza de alguns pedigrees que estavam sendo questionados.

Pedigrees e linhagens de sangue nos Akitas da época eram controversos como dito anteriormente. Toda matriz ou padreador tinha alguma mancha de sangue de cães de rinha em sua linhagem. Este sangue pode ter variado, mas estava presente. Novas ninhadas geralmente possuíam características um pouco diferentes de seus pais, o que tornava a análise extremamente difícil. Muito disto deve-se ao fato de que muitas e diferentes raças tenham sido introduzidas nos cães de rinha. Existem provas de que outros cães, incluindo os Ovelheiros Alemães usados como cães militares, Matagi-Inus tanto quanto outras raças regionais com o quase puro sangue Japonês foram usadas para os cruzamentos.

Pela observação cuidadosa de alguns filhotes de uma matriz ou um padreador em questão, um especialista pode descobrir o passado provável dos antecessores destes pais. A qualidade de um filhote pode muito bem ser comprovada pelo conhecimento de seu pedigree. Isto enfatiza a necessidade de pedigrees estabilizados, os quais foram de suma importância para a preservação das linhagens de sangue dos cães.

Durante este período, Akitas podem ser divididos em duas linhagens não muito detalhadas. Eram as linhagens Ichinoseki e Dewa. Proprietários de cães de diferentes origens também reinvindicavam a colocação de seus plantéis como pertencentes à uma ou outra destas linhagens. Tanto a linhagem Ichinoseki quanto a linhagem Dewa progrediram sobre um período de poucos anos.

O nome da linhagem Ichinoseki deriva-se dos Ichinoseki, uma poderosa família em Niida-mura, periferia de Odate-shi. O progenitor desta linhagem é “Tochini-Go”, de propriedade do Sr. Izumi, o primeiro presidente da AKIHO. O pai de “Tochini-Go” foi um cão de rinha chamado Saegusa-Go e sua mãe era Noro Gomame-Go. O nome e a coloração do pai de Saegusa-Go são as outras únicas informações disponíveis. Uma fotografia de Tochini-Go mostra que uma de suas orelhas eram caída e sua cauda não era completamente enrolada. Mesmo assim, Tochini-Go tinha a cabeça de um cão Japonês. Seu nome de comando era “Aku” e ele também era utilizado para rinhas.

A linhagem Ichinoseki pode ser dividida em algumas outras linhagens.

A linhagem do padreador Goromaru

A linhagem do padreador Tamagumo

A linhagem do padreador Unjou

Akitas promissores foram descendentes da linhagem deste padreador, ou resultado do acasalamento com estes.

A linhagem Dewa iniciou com Dewa-Go, de propriedade do Senhor Yozaburo Ito, um comerciante de cães em Odate. Dewa-Go descendia de Tachi-Go que era conhecido como “Yari”. Seu descendente direto, o macho Akidate-go era pai de Dewa-Go.

Dewa-Go não deixou muitas linhagens como em relação à linhagem Ichinoseki. Entretanto, sendo criada em Odate, a influência de seu sangue foi significante.

Por um curto espaço de tempo, durante o nostálgico período do pós-guerra, a linhagem Dewa foi considerada como uma das duas melhores linhagens de Akitas. A outra foi a linhagem Ichinoseki. A importância da linhagem Dewa foi quase toda atribuida à influência de Kongo-Go, a Quarta geração de descendentes de Dewa-Go. No auge de sua popularidade, freqüentemente diziam que, “Outros cães que não são da linhagem de Kongo não são Akitas”. Seu proprietário, o Sr. Heihachi Hashimoto publicou a foto de premiação de Kongo como “Kongo-Go, Tesouro Nacional”. Kongo-Go participou como cão referência nos eventos da NIPPO. Isto significa que ele não estava em competição, mas somente para exibição. Sua contribuição como cão para estudos foi também admirável. Seus descendentes incluiam Kincho-Go, um vencedor da AKIHO Meiyosho. Outros descendentes bem conhecidos foram Shouryuu-Go, Kinpou-Go e Yakou-Go. Outro vencedor Meyiosho foi seu neto, Kouryuu-Go. Porém, como dito antes, a linhagem Dewa e a linhagem Kongo em particular, iniciaram seu declínio em relação à popularidade após o final da década de 1950.

Razões importantes podem ser apontadas, porém a mais importante foi a influência das raças mestiçadas nas gerações passadas. Nesta época, a linhagem Ichinoseki novamente iniciou a mostrar alguma qualidade sólida em tipicidade, enquanto a linhagem Kongo demonstrava uma total tendência a direcionar as características para uma raça impura, como em relação à conformação, coloração, cabeça e expressão. Isto causou controvérsias ã respeito da pureza desta linhagem. Entretanto, como as diretrizes para a criação ainda não estavam estabelecidas, era cedo para julgar as características hereditárias da linhagem. Quem pode imaginar o declínio desta linhagem no auge de sua popularidade, quando Kongo-Go e Kincho-go estavam em competições e também disceminando sua linhagem? Os experts da Cinofilia mundial como também juízes de eventos, todos davam à Kongo-Go e Kincho-Go as maiores premiações. Isto foi inevitável numa época que as tendências hereditárias não podem ser assessadas corretamente. Esta foi a causa no atraso do processo de restauração do Akita, como também na grande diferença entre Akitas no Japão e nos Estados Unidos.

O episódio seguinte exemplifica as confusões na época. Aproximadamente em 1955, a filial de Osaka da AKIHO promoveu um evento no Parque Tennouji de Osaka. Se recordo-me bem, cães de Akita estavam recebendo a maioria das altas premiações. Por acaso, na noite de recepção eu felizmente sentei-me com o Sr. Yoshijiro Funakoshi, o proprietário de Goromaru-go. Em resposta as minhas várias perguntas, ele educadamente ofereceu-se, “Deixe-me ir até sua casa e daremos uma olhada em seus cães”. Neste dia, no momento em que ele viu meus cães “Maru-Go” e “Yuuhi-Go”, disse-me, “Estes Akitas são do tipo antigo”. Como eu não entendi o que significava tipo antigo e tipo atual de Akita, eu o questionei novamente. Ele explicou: ”Os Akitas atuais estão divididos basicamente em três tipos, Matagi-Akitas que possuem as características dos Matagi-Inus que têem vivido na região de Akita desde os tempos remotos; Akitas de rinha com forte influência da mestiçagem proveniente da época de cães de rinha; e Akitas Ovelheiros, os quais eram resultado do acasalamento com Ovelheiros Alemães para escaparem da dizimação pelas forças militares durante a guerra. Maru-Go é um Akita Matagi e Yuuhi-go é um Akita de rinha”.

Mais tarde, tendo eu aprendido mais à respeito do Akita, os detalhes dos antepassados de Maru-Go foram conseguidos por mim através deste conhecimento da raça. O pai de Maru-Go foi um Akita chamado Teruwaka-Go, e sua mãe tinham um Akita como pai e uma Kishu Matagi como mãe. Não foi concedido pedigree para Maru-Go devido à sua avó ser uma Kishu Matagi.

O Senhor Funakoshi também mencionou que: “O cão mais popular na região de Akita agora é o Akita Ovelheiro. Filhotes destas linhagens estavam em grande número por todo o Japão. A linhagem Kongo é exemplo destas linhagens. Há vários cães desta linhagem que parecem bons quando jovens, mas não são tão bons quando amadurecem”.

Antes desta época, eu não estava preocupado com os pedigrees de Akitas, especialmente como análise das tendências hereditárias das várias linhas de sangue. Desde então, entretanto, eu mantive as lições do Sr. Funakoshi em minha mente para sempre que eu olhasse um cão novamente. Choquei-me ao ver um filhote de 3 meses de idade, sendo seu pai Kongo-Go, adquirido por um amigo. Ele parecia muito mais um Ovelheiro Alemão do que propriamente um Akita. Alguns filhotes não são semelhantes à seus ancestrais no todo, enquanto outros demonstram surpreendentes características inerentes aos seus antepassados.

Após a designação do Akita como Monumento Natural, houveram alguns apaixonados que realizaram grande esforço para restaurar as originais características do Akita. Isto ocorreu mesmo durante a guerra. Como já mencionado, devido ao súbito aumento na demanda para a raça, a criação foi feita sem tomar como base as considerações para a pureza. Conseqüentemente, como aconteceu anteriormente, a influência dos cães mestiços foi novamente sentida.

Deixe-me apresentar aqui Unjou-Go, da linhagem Ichinoseki, a qual recebeu a honra sem precedentes de vencer por cinco gerações consecutivas a premiação Meiyosho da AKIHO.

O primeiro à receber este título foi Unjou-Go, seguido por seu filho Muchi-Go. O seguinte foi o filho de Muchi-Go, Hachiman-Go e então seu filho Azumazakura-Go. Por último foram Touun-Go e seu filho Bankomaru-Go. A linhagem esteve em seu ápice por mais de 10 anos, desde 1955.

Diz-se que os aficcionados por cães na região de Odate enviaram representantes para adquirir, por altos preços, os cães regionais e Matagi-Inus provenientes do interior e vilarejos Matagi nas montanhas, para serem usados nos programas de aperfeiçoamento.

Exemplos incluem Goromaru-Go, Tamagumo-go e Unjou-Go. A mãe de Goromaru-Go, Futatsui Goma-Go, acreditava-se ser das linhagens Matagi provenientes das vilas Matagi chamadas Ani em Kita Akita County. Incidentalmente, Goromaru-Go como um cão de estudos foi muito mais usado nas províncias de Senboku e Yuri no sul do Japão, do que na região de Odate do Norte de Akita, onde haviam muito mais fêmeas disponíveis. A superioridade dos descendentes de Tamagumo-Go e Unjou-Go em relação aos de Goromaru-Go, deve-se verdadeiramente a falta de fêmeas no sul de Akita ou da linhagem Goromaru. Isto prova a grande importância do sangue proveniente das linhagens Matagi.

Akitas no sul de Akita eram da linhagem Taihei, dita como originada de um cão vindo de Odate. Todos estes demonstravam forte influência do sangue dos Matagi-Inus. As mais conhecidas matrizes incluiam Chinpei-Go (Dateshiro x Peace), Akemi-Go (Fudou x Hinai) e Kiyohime-Go (Goromaru x Chinpei), as irmãs inteiras Wakasa-Go, Meigyoko-Go, Tamakiyo-Go e Tamame-Go (Tamagumo x Akemi), Harumi-Go (Goromaru x Kumame), Kiyome-Go (Tamagumo-Go x Kiyohime) e Daiunme-Go (Daiun x Kiyome). As matrizes no sul de Akita eram provavelmente superiores em decorrência da menor quantidade de cruzamentos praticados lá do que no Norte, na região de Odate. Como antes mencionado, é o cão de rinha após a era Meiji (1868), das regiões ao norte ao redor de Odate, que resultou em muitas cruzas. Há um sentimento de orgulho em relação ao grande número de cães regionais e Matagi-Inus que ainda restaram dos tempos ancestrais.

Os pais de Unjou-Go eram da linhagem Ichinoseki. A linhagem do pai descendia de Shintora-Go, passando por Hamakaze-Go e Hakkou-Go, descendo até Takeshi-Go. Sua mãe era Wakasa-Go, filha de Tamagumo-Go. Seu pai, Takeshi-Go, não era muito conhecido, mas sabe-se que ele possuía uma coloração inferior e problemas de dentição. Entretanto, seu filho Unjou-Go, foi elogiado como sendo muito bom desde a época que ele era um filhote. Como um adulto, ele possuía altura suficiente e uma aparência impositiva, mas a coloração sésamo não era definida, pecando em majestade e dignidade. Utilizado como um cão de estudos, seus filhotes foram todos precoces, obtendo altos títulos como filhotes e classes juniores, mas não tão bem em classes adultas. Mesmo assim, alguns de seus descendentes obteram os mais altos títulos. O filho que carregou sua linhagem foi Muchi-Go, que possuía coloração e aparência um pouco diferente das de seu pai.

Muchi-Go nasceu em Yaotome En, Nakase-Cho, Sul de Akita. Sua mãe era Kiyohime-Go, filha de Goromaru-Go e de Chinpei-Go. Goromaru-Go, como anteriormente mencionado, era da linhagem Ichinoseki. Os pais de Chinpei-Go eram Dateshiro e Peace. Estes eram cães com uma forte influência do sangue dos Matagi Akitas. Muchi-Go era diferente dos seus precedentes conhecidos. Ele era um bonito Akita pintado vermelho e conhecido como “O cão mais bonito do Século”. Ele era de estatura e peso médios, mas a cabeça era grande e extremamente bonita com profundos olhos com um olhar profundo. Não considerando alguns comentários feitos à respeito da dignidade da cor pintado vermelho, ele recebeu o título Meiyosho. Seu filho vermelho, Hachiman-Go carregou sua linhagem.

Hachiman-Go nasceu em Oomagari-shi no sul de Akita. Sua mãe era Tsuruhime-Go, filha de Monjumaru-Go, que foi o quinto cão Meiyosho. Monjumaru-Go nasceu em Odate e era da linhagem Dewa. Mesmo não possuindo faltas, ele era um pouco alto mesmo dentro dos vencedores Meiyosho. A mãe de Tsuruhime-Go era Reigetsu-Go, filha de Senzan-Go e Kiyohime-Go. A conformação do corpo de Hachiman-Go parece Ter sido descendida dos pais de Senzan-Go, Shintora-Go e Daini Kisaragi-Go.

Hachiman-Go possuía uma coloração vermelha profundo e uma máscara na face. Ele não era muito alto, mas muito estruturado e substancioso. Ele possuía uma cabeça grande e muita bonita, frentes bem desenvolvidas, fortes e pesada ossatura e uma cauda grande e bem postada. Ele era um cão masculino. Seus mais famosos descendentes incluíam Hachiryuu-Go. Mas o filho que carregou sua linhagem, presumivelmente com forte influência de sua mãe, foi o tigrado Azumazakura-Go.

Azumazakura-Go nasceu em Oomagari-shi no sul de Akita. Sua mãe era Tamakiyo-Go, filha de Tamagumo-Go e Akemi-Go. Ambos eram da linhagem Ichinoseki e possuíam outros irmãos muito conhecidos com este mesmo sangue. Eu conheci Azumazakura-Go desde a época que ele tinha apenas dois meses de idade. Enquanto filhote e durante a adolescência, ele era de constituição fina e nunca foi premiado com os primeiros prêmios em eventos. Ele aflorou como um adulto e recebeu o prêmio Sougou Isseki Honbusho, seguido pelo título Meiyosho no ano subseqüente. Aficcionados impressionavam-se com seu corpo bem balanceado, coloração tigrada, aparência majestosa e especialmente o esplêndido estilo enquanto apresentava-se em pista. Ele foi o melhor de uma série de sucessivos vencedores Meiyosho e também foi um ativo e superior cão de estudo. O filho que carregou sua linhagem foi o tigrado vencedor Meiyosho, Touun-Go.

Touun-Go nasceu no canil Tokyo Matsuda. Sua mãe era Gyokurei-Go. É muito interessante que este cão nasceu de uma linhagem “fechada”. O pai de Gyokurei era Hachiman-Go e sua mãe era Meigyoku-Go. O pai de Touun-Go, Azumazakura-Go era filho de Hachiman-Go e de Tamakiyo-Go. Tamakiyo-Go e Meigyoku-Go eram irmãs de mesma ninhada. Touun-Go possuía uma ótima reputação como filhote e recebeu o primeiro prêmio em todos os eventos que ele foi apresentado. Era de altura média e de uma estrutura e movimentação bem balanceada à sua coloração tigrada e também de impositiva apresentação em pista. Um vencedor do título Meiyosho e ativo como um cão de estudos, sua linhagem possuíu muitos filhotes com boas premiações. Entretanto, nenhum destes descendentes tinha a mesma apresentação em pista.

O próximo cão que estava apto a carregar a linhagem do padreador Azumazakura-Go foi o vermelho Bankomaru-Go. Ele destacou-se após sua adolescência e tornou-se um vencedor Meiyosho quando adulto. Sua mãe, Daiunme-Go, foi uma notável matriz que produziu três vencedores Meiyosho. Estes eram Bankomaru-Go, Kumohibiki-Go e Tamagumome-Go. Os pais de Daiunme-Go eram Daiun-Go e Kiyome-Go. O pai de Daiun-Go e Kiyome-Go foi Tamagumo-Go e suas mães eram Makome-Go e Kiyohime-Go, respectivamente. Daiunme-Go possuía uma bela face e coloração, mas a colocação caída de uma orelha excluía-a de obter premiações. Como matriz era soberba. A irmã de Bankomaru-Go, Nan’un-Go, produziu um campeão Meiyosho chamado Kumomaru, que era pai de Tamayuu-Go. Acasalada com Tanigumo-Go, ela produziu Kumohibiki-Go, o pai de Tamagumohibiki-Go. Bankomaru-Go foi um cão de coloração vermelha com Urajiro, como visto nos Akitas de hoje. Ele tinha algum sesâmo no dorso. Sua cauda era grande, bem enrolada e postada bem alta. Surpreendentemente sua cabeça era tão magnífica que os aficcionados chamavam-o de o modelo para o Akita pós-guerra. Ele não produziu descendentes que fossem sucesso nos eventos como havia sido.

Os sucessivos cães Meiyosho, que começaram com Unjou-Go, terminaram com Touun-Go e Bankomaru-Go. A linhagem Ichinoseki sobreviveu no contexto geral. Os cães mencionados possuíam forte influência das linhagens de suas mães. Muitos filhotes não se assemelhavam a seus pais desta linhagem. Muchi-Go não parecia com Unjou-Go; Hachiman-Go não se assemelhava a Muchi-Go, etc. O desenvolvimento deu-se pela excelência das matrizes desta linhagem. Geralmente a qualidade pulava uma geração ou duas, pouco acontecia na continuídade da linhagem. Também parecia que descendentes de colorações diferentes das dos pais eram superiores.

Aqui eu gostaria de relatar a história e a tendência da coloração dos Akitas durante os mais de cinqüenta anos desde o final da Segunda Guerra Mundial. Imediatamente após a guerra haviam muitas colorações vistas nos Akitas. Estas incluíam sesâmo, vermelho, sesâmo vermelho, tigrado. tigrado negro, sesâmo negro, branco e ocasionalmente negro. De acordo com o catálogo do evento promovido pela central da AKIHO em 1953, as cores de 127 cães participantes eram: 36 sesâmo negro, 35 sesâmo vermelho, 15 vermelho, 13 tigrado negro, 10 sesâmo, 8 branco, 7 tigrado e 3 pintado. Em eventos anteriores, o número de variedades de colorações era o mesmo, não havendo tendência particular. Em um evento, havia muitos cães vermelhos e sesâmos vermelhos e no próximo havia mais cães sesâmos negros e tigrados participando.

Antes de 1941, alguns cães vermelhos com urajiro, incluindo Dewa-Go de propriedade do Sr. Saito (não pertence à linhagem Dewa), Gaku-Go de propriedade do Sr. Yonetani na prefeitura de Myiagi, tiveram suas fotos publicadas em revistas cinófilas. Em 1958, no canil Funakoshi em Akita-shi, eu tive a oportunidade de ver um filhote com a mesma coloração de seu pai Goromaru-Go. Hikari-Go, então com 11 anos de idade e pensando-se ser uma Matagi-Inú, foi outro bom exemplo da mesma coloração. Na primavera de 1960 durante minha viagem para observar Akitas no sul de Akita, Eu visitei Yaotome En para ver Kiyohime-Go, a qual estava um pouco mais velha nesta época. Ela era de altura e peso moderados e da mesma coloração vermelha com urajiro. Em adição à sua bem balanceada estrutura, sua notável cabeça era a expressão de sua natureza superior, certificavam-me de que ela era um Puro Cão Japonês, um Akita. Haviam sido poucos indivíduos desta mesma coloração entre os participantes nos eventos desta época. Estes cães, entretanto, não eram premiados com altos títulos e eram chamados de “Tipo Spitz”. Passado o tempo, esta cor foi objeto de muita discussão entre os juízes. Como havia muitos aficcionados dos dias de cães de rinha, opiniões eram diversas e conclusões não eram encontradas. Estes argumentos em favor desta coloração apontavam que, se os cães japoneses eram todos nativos do Arquipelago Japonês desde os tempos remotos, era natural para os Akitas que eles apresentassem a coloração e aparência similar a outras raças japonesas, respeitando seu tamanho.

Em 1964, quando Bankomaru-Go foi premiado como um Meiyosho, sua coloração atraiu grande atenção, e Akitas com Urajiro tornaram-se muito populares. Entretanto, após Bankomaru-Go nenhum Akita deste tipo foi considerado excelente, fazendo com que tornase-se difícil popularizar esta aparência. De acordo com reportagens sobre eventos, publicadas no jornal da AKIHO, o número de cães participantes desta cor começou a aumentar por volta de 1975. Isto incluía cães como Tetsuyuki-Go, Tamayuu-Go e outros. Este aprimoramento ocorreu em conseqüência da mudança de pensamento por parte das autoridades em relação a cor e os aficcionados apreciaram isto. Criadores começaram cada vez mais a criar este tipo e mais proprietários adquiriam cães desta cor. Desde 1985, mais cães vermelhos tem tido Urajiro.

Estes cães foram fervorosamente admirados não somente pelos apaixonados pela raça, mas também pelos admiradores dos cães japoneses como um todo. Em complementação à coloração, a aparência da cabeça tanto quanto a conformação do Akita tornaram-se mais semelhantes aos cães regionais japoneses. Eles também perderam as características típicas dos Ovelheiros Alemães e dos cães de rinha Akita. Comparados estes Akitas com Shibas Vermelhos, eles estavam igualmente representando os Cães Nativos Japoneses.

O sesâmo negro, sesâmo vermelho e cores sesâmo quase desapareceram nos Akitas, enquanto o branco e o tigrado mantiveram-se. A cor branca tem sido admirada desde os tempos remotos como a cor que significava linhagens limpas, para as quais os japoneses expressavam sentimentos quase religiosos. Fotografias mostram conhecidos Akitas brancos incluem: Shiro-Go de propriedade do Senhor Kitayama de Odate, em 1907; Ookido-Go, do Senhor Kurimori, também de Odate, em 1912; Genzoushiro-Go de Akita-shi, o qual sobreviveu aos tempos difíceis da Segunda Guerra Mundial. Após a guerra, brancos superiores foram ocasionalmente vistos, incluindo o 15 cão Meiyosho, Tatsumasa-Go e alguns outros que obteram altas premiações em eventos.

Akitas tigrados sempre tiveram muitos devotos e têem sido constantemente encontrados em relativa quantidade. Eles eram preferidos em decorrência de sua cor evocar imagens dos guerreiros durante o período Sengoku (1500). Desde Tamagumo-Go Ter sido reconhecido como um padreador de significancia, a presença em eventos de seu neto tigrado, Azumazakura-Go abriu caminho para a cor tigrada entre os vencedores Meiyosho. Isto incluiu Tounn-Go, Amakuni-Go, Kumohibiki-Go, Tamazakura-Go e Tamahibiki-Go. Desde então, os Akitas tigrados têem feito bonito em pista.

É este o reflexo dos 35 anos de conscientes esforços por parte dos criadores para restaurarem o Akita. Este sucesso deve-se à seleção dos cruzamentos para eliminar as influências dos sangues mestiços trazidos por outras raças usadas na criação dos cães de rinha, bem como pela evolução dos cães através de competições. Os esforços realizados pelos aficcionados são altamente elogiáveis e resultaram no restabelecimento do sangue puro do Akita como era antes do advento dos cães de rinha.

Nos Estados Unidos, por outro lado, os criadores acreditavam que os Akitas encontrados durante o metade do processo de restauração eram do tipo apropriado. Estes Akitas, levados para os Estados Unidos nas décadas de 1950 e 1960 eram descendentes deste tipo, que praticamente não alteraram-se até hoje. Este estado de sentimentos, com estes dois tipos completamente diferentes de Akitas no mundo hoje, é objeto de grande preocupação por parte dos criadores japoneses, os quais tem despendidos muitos anos restaurando a pureza original da raça.

Clube do Akita – O Guardião Japonês – Site: http://www.clubedoakita.com.br