Plantas Tóxicas

O envenenamento de cães, principalmente filhotes por plantas ornamentais tóxicas em nossas casas ou mesmo na rua tem aumentado bastante nos últimos tempos.

Seja pelo grande número de belos jardins e vasos que mantemos em nossas residências, seja pelo total desconhecimento do mal que elas podem causar aos nossos amados amigos peludos, este artigo tem o intuito de ajudar na identificação destes perigos aos animais domésticos.


FATORES PARA QUE OCORRA A INTOXICAÇÃO:

1. Idade (filhotes são mais susceptíveis pela curiosidade)
2. Fastio
3. Mudanças à sua volta

FONTE DE PLANTAS TÓXICAS:

1. LOCALIZAÇÃO

PLANTAS DE VASO:

• Dieffenbachia picta (comigo ninguém pode)
• Monstera sp (costela de adão, dragão fedorento, 7facadas)
• Alocasia sp (orelha de elefante, orelha de burro, pulmãode aço)
• Nerium oleander (espirradeira)

JARDINS E QUINTAIS:

• Ricinus comunis (mamona)
• Iris sp
• Tulipa sp
• Rhododendron sp (azaléa)
• Arbus precatorius (olho de cabra)
• Euphorbia pulcherrina
• Philodendron sp (cipó-imbé, barra de macaco,filodendro)
• Nicotiana tabacum
• Narcisus sp

PLANTAS QUE CAUSAM GASTRITE E ESTOMATITE

• Amaryllis sp
• Rhododendron sp
• Tulipa sp
• Narcisus sp
• Iris sp
• Euphorbia pulcherrina (bico de papagaio)
* a azaléa produz uma toxina (antrometotoxina); uma pequenaquantidade é capaz de provocar a intoxicação que ocorreapós 6 horas. Há um aumento de defecação(não é diarréia), porém dificilmente causa amorte.
Tratamento: sintomático + fluidoterapia

PLANTAS QUE CAUSAM GASTRITE E ENTERITE

• Abrus precatorius (toxina é a abrina)
• Ricinus comunis (toxina é a ricina)
* o Abrus precatorius possui a toxina (uma proteína) maispotente conhecida, onde meia semente é capaz de matar uma pessoa. Oanimal apresenta diarréia catarral hemorrágica intensa,ocorrendo óbito após 24h se não tratado.
Tratamento: lavagem gástrica + protetor de mucosa

PLANTAS QUE CAUSAM ESTOMATITE E GLOSSITE

• Dieffenbachia picta
• Monstera sp
• Alocasia sp
• Philodendron sp
* a toxina é uma substância semelhante à umaproteína, que promove liberação de histamina pelosmastócitos. Pode promover edema de glote e o animal morrer porasfixia.
Tratamento: anti-histamínico + diurético

PLANTAS QUE ATUAM SOBRE O SNC

De uso lícito:
• Nicotina tabacum (princípio ativo= nicotina)
* age em receptores nicotínicos colinérgicos(ação semelhante ao curare). Em doses pequenas, provocaexcitação, tremores musculares e ataxia. Em doses altasprovoca depressão.
Tratamento: bloqueador ganglionar do tipo não despolarizante, queé um antagonista da nicotina quando o animal está excitado (ex:mecamelamina). Respiração artificial quando o animalestá na segunda fase ( fase de depressão ). É importanterealizar diagnóstico diferencial com intoxicação pororganofosforados, onde se usa atropina.
De uso ilícito:
• Datura stramonium (saia branca, trombeta)
Pricípio ativo: alcalóides tropânicos (escopolamina,niosciamina, atropina).
Atuam em receptores colinérgicos muscarínicos. Os sintomassão alucinações, delírios, secura dassecreções, taquicardia, midríase, pele seca e quente emeteorismo.
Tratamento: anticolinesterásico, antagonista colinérgico(neostigmina). Para auxílio diagnóstico, deve-se coletarurina, instilar no olho do camundongo e observar midríase.
• Cannabis sativa (maconha)
Princípio ativo: THC (tetrahidrocanabiol)
Os sintomas são: animal depressivo e às vezes agressivoquando estimulado, olhos “vidrados”, perda de noção deambiente.
Tratamento: estimulante inespecífico de SNC, pentileno tetrazol(0,25 mg/Kg) + anequetamina (analéptico respiratório).

PLANTAS DE AÇÃOCARDIOTÓXICA

• Digitalis purpura (dedaleira)
• Nerium oleander (espirradeira)
Princípio tóxico: glicosídeos cardioativos (aumentamos níveis de digoxina), atuam na bomba de NaK ATPase.
Os sintomas são: bradicardia, aumento da força decontração cardíaca, fibrilaçãocardíaca, com os bat. chegando perto de 20/min., a morte estápróxima.
Tratamento: antiarrítmico, procainamida (100-500 mg) , cloridrato depotássio (monitorar pelo ECG).

Administração – Clube do Akita

Mais em Wikipédia: Plantas Tóxicas e Categoria de Plantas Tóxicas

Leave a Comment