Inapetência
Como identificar e combater…

É comum aqui no meu canil, no email do Clube do Akita ou nos fóruns e listas as quais frequento verificar a dificuldade que os proprietários tem com uma ocorrência comum porém que não é inerente somente a raça Akita – A Inapetência (falta de apetite) e a sua alimentação correta.

Vou aqui expor minha experiência pessoal e meu ponto de vista sobre o fato, portanto minha opinião não é para ser seguida como lei, é o que observo no meu dia a dia com os meus cães, em minha casa, em meu canil, assim sendo é para ser lida como fonte de informação e um ponto a mais para análise.

Tenho hoje em meu canil 7 cães adultos e alguns ainda filhotes e já passei como todo o novo criador/proprietário pelas agruras das trocas de rações, petiscos, trocas de pelos abundantes, diarreias, falta de apetite dos cães.Um ponto passivo em minha mente é que não há ração ideal para Akitas, cada animal assim como nós humanos é um ser individual e único, percebo também que clima, umidade relativa do ar, ambiente geral de criação e forma de manejo/criação também influem no organismo deles fortemente.

Alimento os meus filhotes e ninhadas apenas com leite materno até os 25/30 dias de vida, é quando inicio com a papinha que nada mais é do que a ração de filhote que eles irão comer mais tarde amolecida com água quente, a consistência vai desde o quase totalmente líquido no início até pastosa bem grossa já no fim da adaptação, ai entro com a ração de filhote já totalmente seca.

– Como escolho a ração que vou utilizar com os filhotes?

Eu escolho uma ração comercial fácil de encontrar com bom preço e que tenha os requisitos básicos de ter de 30% de proteína para cima e ser a base de proteína de carne ou sangue e farinha de ossos, porque? Porque percebi que ela traz melhores resultados na formação de ossos, músculos e pelagem dos cães, o que ponho a mais na ração como probiótico e pré-biótico não vem ao caso cada criador tem o seu jeito de melhorar a performance da ração no animal.

– E para os adultos?

Tenho me valido de uma ração média para os cães adultos com média de 27/29% de proteína, com sua base em sangue, farinha de ossos e proteína de carne, ela tem um custo benefício que me agrada em muito, os cães ficam fortes e bem alimentados, com pelagem farta e macia como deve ser a pelagem do animal bem cuidado, não tenho tido problemas ortopédicos ou ósseos ou de desnutrição, pelo contrário as vezes temos de puxar o freio da cachorrada ou eles extrapolam.

– Tá e a bendita inapetência canina?

Como todos que tem cães e que comem apenas ração, já enfrentei a famosa inapetência dos Akitas, apesar de saber que não são só os Akitas que tem este problema as vezes, apenas o caso é mais recorrente e famoso com eles, você não enjoa de comer arroz e feijão todo dia? Pois bem com eles não é diferente, eles também tem as suas fases de não querer comer de jeito nenhum, e como resolvo o problema quando ele aparece?

Simples, se percebo que o problema vai afetar o cão eu recorro aos recursos que temos em mãos, é sabido que os Akitas adoram o arroz cozido japonês, arroz e água – unidos venceremos – papa, então incrementamos o arroz com caldo de peixe, de camarão, misturamos a porção de ração uma colher de sopa de ração em pasta, ovo cozido esmigalhado, carne moída magra cozida, fígado de boi cozido moído, peito de frango desfiado e tudo o que tenhamos a mão em doses bem pequenas para não afetar o organismo do animal e causar diarreia o que seria muito indesejável.

É claro que como todos já sabem o Akita é uma raça muito inteligente e pega os nossos macetes bem depressa, ai se com petisco e tudo faz manhã e não quer saber de comer e esta com saúde em dia e vacinação em dia eu tiro a dose de ração e só retorno com ela no próximo horário de alimentação, cruel isso? Nada é só olhar as fotos dos meus cães em meu site do canil e vocês verão que não tem nenhum desnutrido ou mal cuidado.

Bem pessoal é isso, espero que tenham gostado.

Roberto Bezerra da Silva – Administrador do site e criador

Canil Matsuyama – Criando a Raça Akita com Carinho