Síndrome do Cão Nadador

Síndrome do Cão Nadador – Hipoplasia Miofibrilar– Genu Recurvatum

Definição

Anomalia no desenvolvimento motor de filhotes, causando a abertura dos membros dianteiros (26%) ou a abertura nos membros traseiros (menos freqüentemente, 8%), ou tetraplégico (os quatro membros ficam abertos e o filhote fica com o abdômen encostado no solo, posição-tartaruga ou posição de paraquedista, 50%).

Sinônimos

Causas

Recentes estudos relativo à etiologia da Síndrome do Nadador investigaram condições dietéticas maternas (como oxidação, falta de taurina, desequilíbrio K/Na, deficiência em magnésio, vitaminas B6, C, E, e L-carnitine, excessos relativos em cálcio, fósforo, e níveis de zinco, cobre e choline) e não mostrou nenhuma anomalia sistemática.

Em síntese a taurina poderia ser insuficiente nos filhotes afetados pela síndrome devido a qualquer síntese deficiente, ou aumento da micção, ou aumento das necessidades dos tecidos.

Predisposições

Diagnose

Diagnose de diferencial

Fisiopatologia

A doença poderia ser relacionada a retardo da mielinação dos neurônios de motor periféricos.

Prognose

Tratamento

Prevenção

Patologias e problemas de saúde– Suspeitas e conciderações

Suspeita recai sobre carência de “taurina” na dieta da mãe (aleitamento) como fator predisponente.

A carne vermelha (a principal fonte de taurina) deve constar na dieta da cadela GESTANTE e em eleitamento, pois, se, conforme afirma a autora do artigo, em síntese a taurina poderia estar insuficiente no leite consumido pelos filhotes afetados pela síndrome do nadador, um cuidado redobrado deveria ser exercitado pelo criador.

As Indústrias fabricantes de ração para cães e gatos afirmam que a taurina é um ingrediente ESSENCIAL, portanto, obrigatório na fórmula de todas as rações, mas de fato o que tem sido constatado por criadores é que muitas doenças relacionadas a má nutrição grassam nos cães adultos e filhotes que se alimentam exclusivamente com ração industrilizada seca (cálculo renal, câncer, hipotireoidismo, filhotes emaciados e, agora, a síndrome do nadador, entre outros exemplos).

Os estudos não são conclusivos. Há visível desorientação por parte dos Veterinários quando tentam explicar a causa. Quem tenta lançar luz ao assunto deve ser encorajado, mas é preponderante uma pesquisa conjugando teoria e prática.

A “síndrome do nadador” tem sido alvo de atenção por parte dos criadores sérios de inumeras raças caninas na última década, estatisticamente tem sido verificando o grau de incidência considerando o número de filhotes afetados.

A síndrome do nadador apresenta quadro sintomatológico variado indicando que a patologia pode ter ORIGEM MULTIFATORIAL (não é de ORIGEM ÚNICA), concordando, criadores com as suspeitas da Dra. Henrietta Beaufait estudiosa do problema.

As Três variantes da síndrome do nadador observadas por criadores da raça são:

1) A SN tetraplégica – afeta os 4 membros e o filhote parece debilitado – esta variante foi observada neste filhote que foi adotado aos 4 dias de idade por uma outra cadela que não cumpriu período gestacional (caso acma descrito). Enquanto os irmãos de ninhada do filhote mamaram na mãe biológica não apresentando nenhum sintoma da síndrome, o filhote adotado desenvolveu a síndrome nas quatro patas e manteve aparência enfraquecida. Crê os criadores pesquisadores que o filhote foi afetado em razão da dieta diferenciada (composição leite materno), o leite da mãe adotiva não estava adequado. Secundariamente pode ser proveniente das DIETAS diferenciadas entre a mãe biológica e a mãe adotiva.

2) A SN paraplégica nos posteriores – que afeta somente as patas traseiras (incidência comum em filhotes de Bulldog Inglês).

3) A SN paraplégica nos anteriores que afeta somente as patas dianteiras (incidência incomum em filhotes de Bulldog Inglês)

OBESIDADE DO FILHOTE

A patologia de caráter reversível está associada a obesidade do filhote. Mãe com leite de ótima engorda associado a filhotes glutões.

Tende a regredir quando o manejador realiza procedimentos que evitam o agravamento da deformidade. Neste caso quanto mais cedo forem empregados os primeiros socorros maiores serão as chances de reversão do quadro e da sobrevivência do(s) filhote(s) afetado(s).

Colchão de água (travesseiro de água) – mostrou ser a mais eficiente terapia. Quando o externo demonstrar achatamento imediatamente o filhote deverá ser separado dos irmãos ser colocado numa caixa contendo um colchão de água ao fundo (o colchão deve ser enchido na proporção de 70%). O filhote é reintegrado à mãe para realizar todas as mamadas. Na maioria dos casos o contato com a superfície macia do colchão evita que as costelas degenerem e o filhote torna-se novamente saudável.

Se a síndrome surgir de modo muito severo nem este procedimento resolverá e o filhote irá à óbito. Mas, a terapia sempre deverá ser tentada porque a patologia é de difícil avaliação até que atinja um determinado estado – o que poderá demonstrar ser tarde demais para reverter.

Quando a depressão do externo ocorrer e o manejador perceber que ela está sendo agravada em razão de filhotes apresentarem-se obesos, o peso extra que dificultará a locomoção do filhote o resultado será costelas comprimidas durante o desenvolvimento dos ossos. Se o filhote estiver diretamente sobre uma superfície dura enquanto desenvolve as costelas (na ocasião uma macia cartilagem) o peso em excesso do filhote deformará as costelas em crescimento e por elas estarem continuamente comprimidas contra a superfície dura fará com que elas cresçam deformadas atingindo os órgão vitais se não for empregada a terapia acomodando o filhote no colchão de água.

Este tipo grave de SN (mesmo reversível) algumas vezes apresenta histórico clínico de caráter hereditário, outras vezes não. Em todos os casos de SN a deficiência de taurina na alimentação das cadelas deve ser investigada.

Henrietta Beaufait (Perkins) D.V.M
The swimming puppy syndrome

Current Therapy (Terapia Atual) by Kirk D.V.M.